FAQ

O Social Progress Imperative atua através de parceiros da Rede de Progresso Social para tornar o conceito de Progresso Social tão importante quanto o de crescimento econômico ou do PIB. Somos novos e ambiciosos, talvez até um pouco radicais, e portanto não é de se estranhar que você tenha dúvidas. Por favor, leia as Perguntas Frequentes, e sinta-se à vontade em nos escrever. Gostaríamos muito de ouvir de você.

Perguntas mais frequentes:

P: O que é Progresso Social?

R: O Social Progress Imperative define “Progresso Social” como “a capacidade de uma sociedade satisfazer as necessidades humanas básicas dos seus cidadãos, estabelecer os elementos fundamentais que permitam aos cidadãos e comunidades melhorarem e manterem a qualidade de suas vidas e criar condições para que todas as pessoas possam a atingir seu pleno potencial “.

P: Por que medir o Progresso Social?

R: Se não medimos, é difícil alcançar um progresso mais rápido. Cada vez mais pessoas reconhecem que o PIB por si só não é um guia adequado para estratégias nacionais de desenvolvimento. O Índice de Progresso Social traz um novo rigor a este esforço, sem alterar a forma como o PIB é medido, mas sim, criando uma lente complementar de desempenho nacional. Nosso objetivo é medir o progresso social de forma direta, completa e rigorosa.

P: O que é o Índice de Progresso Social?

O Índice de Progresso Social é um índice agregado de indicadores sociais e ambientais que capturam três dimensões do progresso social: Necessidades Humanas BásicasFundamentos de Bem-Estar e Oportunidades. O Índice mede o progresso social utilizando estritamente os resultados de sucesso, e não o grau de esforço realizado por um país para obter esse resultado. Por exemplo, a quantidade que um país gasta em cuidados de saúde é muito menos importante do que a saúde e o bem-estar que o país realmente possui, e isso é medido pelos resultados.

P: Como comparar os resultados do Índice de Progresso Social 2014, com o Índice de Progresso Social 2013?

R: O Índice de Progresso Social 2013 foi lançado em uma versão beta, para ser testado com uma amostra limitada de 50 países. Recebemos um excelente retorno de especialistas de várias disciplinas, formuladores de políticas e líderes da sociedade civil. Portanto, a estrutura básica de 12 componentes manteve-se essencialmente inalterada. No entanto, nos últimos 12 meses, recebemos um grande apoio na adição de novos indicadores, tais como as mortes por acidentes de trânsito, taxa de suicídios e escravidão. Além disso, houve o aperfeiçoamento de outros indicadores, tais como a medição da extração de água per capita. Como resultado, o Índice de 2014 é muito mais forte, porém seus resultados não são comparáveis aos de 2013.

P: Como Índice de Progresso Social relaciona-se com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (MDS) pós-2015, que substituirão os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODS)

R: Os esforços em prol dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio pós-2015 se concentram em certifica-se que os países mais pobres do mundo se movam rapidamente em alguns indicadores fundamentais. Isto é verdadeiro e importante. Nós nos concentramos em um conjunto mais amplo de países e uma ampla gama de medidas, incluindo alguns que são úteis para avaliar os países com mais avanço em termos de progresso social. Estamos também à procura de uma maior variedade de atores que desempenhem um papel na promoção do progresso social, ou que ao menos não enfatizem tanto o papel do governo sobre o setor privado ou empreendedores sociais, como ocorre nos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio pós-2015.

P: O que há de desigualdade? Vocês a medem? Será que sociedades mais justas mostram níveis mais elevados de progresso social?

R: O Índice de Progresso Social mede diretamente as desigualdades sociais, as diferenças de resultados sociais entre as dimensões do progresso social. Ele não mede a desigualdade de renda, porque este é um indicador econômico. Uma das nossas prioridades para futuras pesquisas é analisar a relação entre desigualdade de renda e progresso social.

P: O Índice de Progresso Social se torna uma justificativa para um governo caracterizado por altos impostos, gastos público e centralização do poder?

R: Não. Ao nos concentrarmos nos resultados, em vez de insumos, temos evitado o problema de qualificar o desempenho baseado somente nas quantidades de dinheiro gasto em programas sociais. Nossos resultados também mostram que o desenvolvimento econômico e o progresso social estão relacionados, mas não são sinônimos. O fato de alguns países alcançarem níveis mais elevados de progresso social com o mesmo nível de renda que outros, se deve a fatores culturais, doações de recursos, práticas de negócios e política governamental. O índice nos permitirá, ao longo do tempo, investigar esses diversos fatores conforme observemos quais países progridem de forma mais rápida em diferentes componentes do modelo.

P: Este índice será útil para as empresas?

R: Uma das principais questões é a forma como as empresas entendem e medem o seu impacto social que criam. Será que elas criam ou destroem um valor econômico e social compartilhado** através de seus negócios? O Índice ajudará a medir a contribuição não-econômica que as empresas realizam e contemplá-las na sua estratégia de negócios.

** http://hbr.org/2011/01/the-big-idea-creating-shared-value

P: Posso usar os dados no meu site para outros fins?

R: Certamente. No Social Progress Imperative desejamos que os dados que publicamos sejam usados e disseminados. Somente solicitamos que sejam dados os créditos ao Índice de Progresso Social e que você não sugira que nós endossamos o seu produto.

P: Por que você só cobrem 132 países?

R: Nós incluímos todos os países para os quais podemos encontrar dados de qualidade uniforme. Adoraríamos incluir todos os países do mundo mediate a colaboração de parceiros para estender a cobertura de dados.

P: Em que se baseia o Índice de Progresso Social?

R: O Índice de Progresso Social é um índice agregado de 54 indicadores sociais e ambientais que capturam três dimensões de progresso social: Necessidades Humanas Básicas, Fundamentos de Bem-Estar e Oportunidades. O índice mede o progresso social utilizando estritamente os resultados realizados, e não o nível de esforço feito por um país. Por exemplo, o valor que um país gasta em cuidados de saúde é muito menos importante do que a saúde e o bem-estar que o país realmente tem, que é o que estamos medindo.

P: Por que vocês excluem todas as medidas econômicas?

R: Não existe outro índice que medem diretamente o progresso social, de forma rigorosa e holística, independentemente do desenvolvimento econômico. A maioria dos índices de bem-estar, como o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e Indicadores para uma Vida Melhor, ainda dependem fortemente do PIB ou de outras medidas econômicas. Estes índices são valiosos esforços para medir o bem-estar e estebeleceram importantes bases no campo. No entanto, devido ao uso de fatores econômicos e sociais, eles não podem explicar ou desvincular a relação entre o desenvolvimento econômico e progresso social.

P: Como foram escolhidos os indicadores?

R: Para cada um dos componentes do modelo, investigamos a literatura para compreender todos os principais pontos de vista já publicados e, em seguida, fizemos uma extensa pesquisa de indicadores adequados. Posteriormente, em uma extensa lista de possíveis indicadores, realizamos testes para determinar a sua validade interna (o indicador capta o que ele procura medir?) e sua disponibilidade geográfica (o indicador está disponível e razoavelmente atualizado para a maioria ou a totalidade do países?)

Um dos nossos objetivos é incentivar a produção de melhores dados. Por exemplo, sabemos que dados sobre matrículas não são uma boa medida da qualidade da educação, uma vez que não constituem um bom indicador dos resultados de aprendizagem. Seria um enorme avanço, extender à mais países o Programa Internacional de Avaliação de Alunos da OCDE sobre resultados de aprendizagem. No nosso relatório, destacamos as áreas prioritárias em que é urgente melhorar os dados, tais como habitação, saúde mental e violência contra as mulheres.

P: Qual é a estrutura do Índice de Progresso Social?

R: O Índice de Progresso Social é composto por três dimensões: as Necessidades Humanas Básicas, Fundamentos de Bem-Estar e Oportunidades. Cada dimensão é constituída por quatro componentes e cada componente contém entre dois e seis indicadores. Para mais detalhes, consulte o Relatório Metodológico do Índice de Progresso Social 2014.

P: Quais são as fontes de dados do índice?

R: O Índice de Progresso Social se baseia en dados de diversas fontes diferentes. O Índice de Progresso Social 2014 foi compilado com dados das seguintes organizações: Academic Ranking of World Universities, Barro-Lee Educational Attainment Dataset, Cingranelli-Richards (CIRI) Human Rights Dataset, Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, Freedom House, Failed State Index del Fund for Peace, Pesquisa Gallup Mundial, Heritage Foundation, Global Peace Index del Institute for Economics and Peace, Institute for Health Metrics and Evaluation, União Internacional de Telecomunicações, Pew Research Center, QS World University Rankings, Repórteres Sem Fronterias, The Lancet, Times Higher Education, Transparência Internacional, Organização das Nações Unidas para Educação, Ciencia e Cultura, Grupo Interinstitucional paraa Estimação da Mortalidade Infantil, Projeto das Nações Unidade de Energía Sustentável para Todos, Fundo das Nações Unidas para a Infância, Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Index Global de Escravidão da Walk Free Foundation, Indicadores de Desenvolvimento Mundial, Relatório de Competitividade Global do Fórum Econômico Mundial, Organização Mundial da Saúde/UNICEF Programa Conjunto de Monitoramento dol Abastecimento de Água y Saneamento, World Resources Institute, Yale Center for Environmental Law & Policy e Columbia University Center for International Earth Science Information Network Environmental Performance Index. A nossa utilização dos dados destas instituições não implica responsabilidade por eles.

P: Por que o meu país não está no Índice de Progresso Social 2014?

R: Incluímos todos os países reconhecidos pela ONU para os quais existem dados suficientes e excluímos os países que tiveram mais de uma descompasso de dados em qualquer dos 12 componentes. Veja no Relatório Metodológico do Índice de Progresso Social 2014 uma explicação completa sobre os descompassos de dados que causou a exclusão de um determinado país.

A Síria também foi excluída devido aos efeitos desconhecidos do conflito em curso sobre os aspectos de desempenho nacional medidos pelo Índice de Progresso Social.

P: O que vem a seguir para o Social Progress Imperative?/strong>

R: Novas ideias desempenharam um papel muito importante para ajudar-nos a aperfeiçoar o Índice de Progresso Social. Estamos sempre dispostos a melhorar, por isso agradecemos os comentários sobre a metodologia.

Possuímos uma nova e abundade fonte de dados. Exploraremos algumas relações chaves, por exemplo, a forma como o progresso social afeta a satisfação com a vida. Também examinaremos os direcionadores do progresso social, considerando a forma em fatores tais como gastos públicos e desigualdade de renda afeta os resultados do progresso social. Convidamos todos a usar os nossos dados – disponíveis ao público para download no nosso site – para fazer suas próprias análises.

A missão do Social Progress Imperative é melhorar a qualidade de vida de pessoas em todo o mundo, particularmente os mais desfavorecidos, promovendo o progresso social globalmente. Estamos tentando alcançar nossa missão através da criação de uma Rede de Parceiros Progresso Social com governos, empresas e sociedades civis que queiram usar a ferramenta Índice de Progresso Social como ponto de partida para a ação em seus países. No último ano, avançamos especialmente na criação de rede Progresso Social na América Latina, onde a nossa metodologia é usada por governos (foi adotado como uma medida nacional de desempenho do governo do Paraguai), pela sociedade civil (a organização sem fins lucrativos brasileira Imazon, está desenvolvendo um Índice de Progresso Social para cerca de 800 municípios da Região Amazônica) e empresas (Coca-Cola usou a estrutura do Índice de Progresso Social para revisar e refinar sua estratégia de investimento social no Brasil ). Leia mais sobre as iniciativas que usam nossa ferramenta para promover o progresso social.

P: Quem financia seu trabalho?

R: O Social Progress Imperative é financiado por organizações filantrópicas e corporações. Para mais informações por favor consulte a nossa página de Patrocinadores.O Social Progress Imperative está comprometido com a transparência organizacional.

P: O Social Progress Imperative é uma organização sem fins lucrativos?

R: Sim. O Social Progress Imperative é uma organização não governamental sem fins lucrativos, constituída nos Estados Unidos no final de 2012 como uma organização 501c (3).

P: Vocês aceitam doações on-line?

R: Atualmente o Social Progress Imperative não aceita doações on-line.

P: Como posso apoiar seu trabalho?

R: Se você estiver interessado em aderir a este movimento crescente para aumentar a importância do progresso social – desde unir-se ao debate até dirigir uma iniciativa – entre na página “Junte-se à nós”..

P: Que tipo de parceiros ou organizações parceiras vocês estão procurando?

R: Queremos que todos se unam à nós na promoção da ideia que o “progresso social” deve ser medido e que seja promovido juntamente ao crescimento econômico. No entanto, os nossos recursos, planos estratégicos, qualificação jurídica atual e parcerias indicam que certos tipos de organizações sociais potenciais são mais propensas do que outras para obter um benefício real ao unir-se formalmente aos nossos esforços.